Please reload

Posts Recentes

Óticas Kika recebe o presidente da Hoya Brasil em Juiz de Fora

June 25, 2020

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

Saúde dos olhos: doenças e cuidados

August 11, 2017

Os olhos são muito mais do que a 'janela de nossa alma', eles também são responsáveis por 80% das informações processadas pelo cérebro. A maioria das doenças oftalmológicas podem diminuir a capacidade visual, causar desconfortos psicológicos e físicos e em casos mais graves causar a perda definitiva da visão. Elas normalmente surgem por alguma condição hereditária ou com o processo de envelhecimento e grande parte delas podem ser prevenidas e tratadas quando diagnosticadas cedo e de maneira correta.

 

Segundo uma pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no Brasil, mais de 35 milhões de pessoas; aproximadamente 19% da população sofrem algum problema de visão, provando que os olhos necessitam de muita atenção e por isso listamos as doenças mais comuns que atingem os olhos:

 

Miopia

Caracterizada pela dificuldade de visão à distância (sintoma mais evidente da doença). Além deste sintoma, o míope também pode sentir fortes dores de cabeça e necessidade de apertar as pálpebras para enxergar claramente. A miopia é um defeito da visão que pode ocorrer em qualquer idade. costuma aparecer na idade escolar ou na adolescência.

 

Hipermetropia

O oposto da miopia, aumenta a dificuldade de enxergar de perto. Pode ser tratada, assim como o astigmatismo e a miopia, com o uso de óculos e lentes de contato. A hipermetropia é uma característica dos olhos pequenos. Em geral, toda criança nasce com 20° de hipermetropia, mas o olho vai crescendo e o grau, diminuindo é comum ao nascimento, depois, a partir dos 40 anos, existe um tipo de hipermetropia, chamado de presbiopia, que é vulgarmente conhecido como vista cansada.

 

Astigmatismo

Causado por uma diferença de curvatura nos meridianos, tanto do cristalino quanto da córnea. Geralmente, aparece associado a outras doenças, como a hipermetropia e a miopia.

 

Catarata

Consiste na opacidade parcial ou total do cristalino, que é a lente natural do globo ocular. A principal causa do problema está associada ao envelhecimento e afeta cerca de 10% das pessoas com menos de 65 anos e até 60% das pessoas com mais de 85 anos; pode ocorrer também por causas hereditárias, metabólicas e de nascença.

 

 

Presbiopia

Também conhecida por vista cansada, é uma condição que surge geralmente após os 40 anos. A principal característica é a dificuldade de enxergar de perto, que ocorre em função da perda da acomodação do cristalino.
É um problema que pode ser corrigido com o auxílio de lentes de contato e óculos.

 

Glaucoma

Esta é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve também a perda das células da retina, que são as responsáveis por enviar impulsos nervosos ao cérebro.

Um dos principais sintomas é a perda da visão periférica que pode ser sutil no início do problema e mais acentuada quando não tratada corretamente.

Vale ressaltar que se o glaucoma não for tratado, pode causar cegueira irreversível por perda progressiva do campo visual

 

Em entrevista para a revista Exame, o cirurgião-oftalmologista e pós-doutorado em Imunologia, Córnea e Catarata, Dr. Renato Neves, afirma que inúmeros destes problemas poderiam ser evitados se as pessoas se atentassem mais a saúde dos olhos: “Os cuidados com a saúde dos olhos devem começar desde cedo, essa é a melhor forma de prevenir doenças, e principalmente uma boa maneira de lutar contra o envelhecimento dos olhos e a cegueira na terceira idade”, afirma o especialista.

 

Renato diz que cultivar bons hábitos, como praticar exercícios regularmente, não fumar, usar óculos escuros, mesmo em dias nublados, e manter uma alimentação saudável também contribuem e muito com a saúde dos olhos.

 

Óculos

 

A maioria dos defeitos de visão podem ser corrigidos pelo uso dos óculos. Se a imagem se forma antes da retina, uma lente divergente vai colocá-la no ponto certo. Na hipermetropia, a lente precisa ser convergente e o astigmatismo exige um tipo de lente especial para a pessoa enxergar com nitidez. Quando a idade vem chegando,  quase ninguém dispensa os óculos para ler ou executar uma tarefa que exija qualidade visual.

 

Mitos e verdades

Se usar demais os óculos o grau aumenta e vicia?

Não! O fato é que a pessoa se acostuma com a visão nítida que os óculos proporcionam e passa a rejeitar a visão embaçada que tem sem os óculos.

 

 

Ler no escuro faz mal?

MITO! Apenas reduz a velocidade de leitura e a capacidade de atenção, diminuindo naturalmente o interesse pela atividade e desencadeando sono.

 

Usar óculos de outra pessoa faz mal?

VERDADE! Os óculos são individuais e intransferíveis, assim como escova de dente e dentadura. Cada pessoa deve usar apenas os seus, já que são feitos seguindo uma receita médica com um propósito e medidas personalizadas. Por isso usar óculos comprados prontos em feiras ou no comércio em geral, bem como óculos de outras pessoas pode causar dores de cabeça, tonturas, enjoo e fadiga.

 

Olhar pro sol cega?

VERDADE! Olhar diretamente para o sol ofusca a visão e se a exposição for prolongada pode causar lesão irreversível da retina. Os feixes de laser artístico utilizados em shows também podem causar lesão definitiva na retina se forem mirados diretamente nos olhos.

 

 

Assistir TV de perto ou deitado prejudica os olhos?

MITO! Não há prejuízo, mas pode causar desconforto e sonolência por exigir um esforço maior para focar as imagens e manter o paralelismo ocular com o intuito de distinguir as imagens em sua percepção correta.

 

Guardar os óculos dentro do carro pode estragá-los?

VERDADE! Como os tratamentos aplicados às lentes corretivas dos óculos – antirreflexo, anti UV, fotossensível etc – são termossensíveis, submeter tais lentes às altas temperaturas do interior de um carro estacionado ao sol pode deteriorar e inutilizar os óculos.

 

Depois de pegar vento a dor de cabeça pode entortar os olhos?

MEIA VERDADE! A forte dor de cabeça pode ter relação com o início do desvio ocular. Além disso, outras doenças graves podem contribuir para a perda do paralelismo ocular como doenças da tireoide, musculares, doenças da retina ou que comprometam a qualidade da visão, etc.

 

Dicas que podem contribuir para manter a saúde ocular em dia

 

1) Não fumar;

2) Praticar exercícios regularmente;

3) Manter uma alimentação saudável;

4) Não usar maquiagens vencidas ou falsas;

5) Usar óculos escuros, mesmo em dias nublado;

6) Procurar um oftalmologista para fazer um checkup da visão;

7) Não usar o computador durante longos períodos, é sempre importante parar a cada duas horas, para dar um descanso aos olhos;

8) Nunca usar óculos de grau ou de sol falsos.

 

Agora que já sabe um pouco mais sobre saúde dos olhos fique atento e cuide bem da sua visão!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags