Please reload

Posts Recentes

Óticas Kika recebe o presidente da Hoya Brasil em Juiz de Fora

June 25, 2020

1/9
Please reload

Posts Em Destaque

De onde veio o Azul Tiffany

July 2, 2018

 

Antes de qualquer coisa você precisa saber que: é AZUL Tiffany! E antes dos maravilhosos óculos solares (primeira coleção lançada em 2007) a grife já produzia outras preciosidades. Agora podemos prosseguir.

 

Além das belíssimas peças do mundo fashion, a Tiffany & Co. também fabrica os mais charmosos utensílios domésticos e jóias de cair o queixo! O primeiro The Blue Book foi publicado em 1845, o catálogo da grife era recheado de produtos para entrega via correios nos Estados Unidos e permanece surpreendendo a cada ano com uma nova coleção.

 

A história da Tiffany começou no dia 18 de setembro de 1837 quando os jovens Charles Lewis Tiffany e John B. Young, fundaram a Tiffany, Young & Ellis, mais precisamente no número 259 da Broadway, na cidade de Nova York, que mais tarde se tornou apenas "Tiffany & Co.". Os jovens tinham apenas US$ 1 mil para investir em um bom negócio e construíram um império,

 

 

O Ellis no nome da loja, é derivado do primo rico de Charles, J. L. Ellis, que foi convidado a investir na empresa e começou a trazer da Europa peças diferenciadas com grande potencial de venda. Inicialmente, o estabelecimento vendia produtos de papelaria e artigos de luxo para a casa e escritório. As joias Tiffany rapidamente conquistaram a clientela com o primeiro lote de peças variadas da coleção chamada Palais Royal. Naquela época, em Nova York, poucas mulheres tinham alguma peça digna da realeza e o toque da nobreza nas joias Tiffany encantou as nova-iorquinas.

 

A preocupação com a qualidade das joias era tanta que em 1851, Charles Tiffany sugeriu a instituição do padrão de prata 925/1000, que foi posteriormente adotado pelos Estados Unidos inteirinho! Em um breve resumo; fora deste padrão, a prata fica num estado extremamente maleável e susceptível a danos, ou seja, falta qualidade na peça produzida. Este metal precioso compõe as baixelas Tiffany que hoje brilham em elegantes designs de joias.

 

A cor que virou marca

 

Assim como tem o rosa chá, o verde limão e o amarelo ovo, existe também o “Azul Tiffany”. Desde o lançamento da grife, a embalagem característica já carregava o nome “Tiffany Blue Box” (Caixa Azul Tiffany) e em 2001, uma parceria da grife com a Pantone transformou o luxuoso azul em uma cor exclusiva, além de registrada e secreta! A parceria visava que a cor fosse rapidamente reconhecida como a cor da Tiffany, independentemente de onde fosse reproduzida.

 

 

 

Nem adianta pegar sua cartela Pantone para tentar achar o código do azul Tiffany, porque a cor não é impressa nos catálogos e nem é disponibilizada para comercialização. A fórmula da sua produção também é mantida em segredo!

 

Tiffany e o cinema

 

A Tiffany foi quem lançou o modelo de anel solitário como conhecemos hoje. Em 1886 o “Tiffany Setting” foi o primeiro anel a colocar o diamante fora do aro dando destaque a pedra, criando as alianças e anéis solitários. O anel foi imortalizado pela atriz Audrey Hepburn no filme “Bonequinha de Luxo” (Breakfast at Tiffany’s), que foi inspirado na marca, onde diariamente a personagem tomava seus cafés da manhã em frente a uma loja da Tiffany, tentando fugir de seus problemas.

 

 

A grife é uma referência no mundo da moda e por isso diversos filmes sobre moda costumam fazer referência a lendária Tiffany & Co.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags